Immortals é eliminada pela G2, mas dá muito trabalho em derrota na Pro League

Immortals é eliminada pela G2, mas dá muito trabalho em derrota na Pro League

Por dois mapas a zero, brasileiros tiveram muita personalidade, mas no fim sofreram com o nervosismo

Por Luiz Queiroga


Todos sabiam que era difícil, mas a torcida presente na Jeneussi Arena, no Parque Olímpico, no Rio de Janeiro, vibrou muito com a Immortals, que perdeu por 2 a 0 para a G2 Esports, neste sábado (17).

Os brasileiros tinham pela frente ninguém menos que os atuais campeões do Major e, mesmo assim, demonstraram muita personalidade para encarar de igual para igual a melhor equipe do mundo.

No fim, o nervosismo bateu e a Immortals não conseguiu administrar os rounds.

A G2 segue viva e agora vai enfrentar a FNATIC, da Austrália, na semifinal, nesse domingo (18).

O jogo

Em Consulado, a Immortals saiu em desvantagem com dois pontos. A equipe precisou mudar a postura mais lenta de avanço como atacante e buscou o empate. A virada nas parciais se deu por conta de grande desempenho de Cyb3r, além da escolha acertada em focar na anulação das rotações da G2.

Virando pra segunda metade do mapa com a vantagem mínima no placar, a Immortals não soube os momentos certos para agressivar e pagou caro por isso – seja por ousar demais ou exatamente deixar de procurar um posicionamento mais avançado.

Tentando se encontrar em meio às defesas, a Immortals viu a G2 ser mais fria para chamar o overtime, mesmo em bom momento de Novys e yuuK. Os europeus souberam administrar os rounds, ainda mais quando estavam em desvantagem numérica, e fecharam o primeiro mapa por 7 a 5.

Já no Banco, a G2 atropelou nos dois primeiros rounds, mas depois parou em grande rodada de Cyb3r. A recuperação foi confirmada com grande jogada de pX como âncora na rodada seguinte e a virada nas parciais com uma verdadeira sinfonia de C-4 pra cima dos gringos.

Com a vantagem momentânea, contudo, a Immortals não conseguiu administrar o resultado e sofreu o empate por conta do nervosismo. Grande atuação de Fabian também, que foi soberano nesse mapa. No fim, vitória por 6 a 4.

 

Luiz Queiroga é jornalista da ESL BRASIL. Siga-o no Twitter!

Fechar Menu